Home / Gestante / Dúvidas de Consultório: Engravidei após ter feito Cirurgia Plástica, e agora?

Dúvidas de Consultório: Engravidei após ter feito Cirurgia Plástica, e agora?

Olá meninas, tudo bem?

A Dúvida que trago hoje para conversarmos vem aparecendo com mais frequência no Consultório. Isso pois, como as mulheres estão realizando um Planejamento Familiar mais cuidadoso hoje em dia e postergando a gestação para uma idade mais madura, após consolidar a carreira e outros objetivos de vida, muitas também já passaram por procedimentos cirúrgicos antes de engravidar.

Gestação Após Cirurgia

Falando mais especificamente das Cirurgias nas Mamas e Abdome, que são as regiões do corpo que mais sofreram modificações com a gravidez, algumas situações particulares podem ser encontradas.

Claro que, se fosse para recomendar o melhor momento para realizar cirurgias plásticas, sejam elas estéticas ou reparadoras, diria para fazê-las após ter todos os filhos desejados, já que além de trazer alguns desconfortos a mais na gestação, muitas vezes a mulher perde o efeito máximo da plástica após engravidar. Mas, por vezes o desejo da cirurgia vem muitos anos antes do pelos filhos.

Falando sobre as MAMAS, duas são as situações mais frequentes: Cirurgia de Redução das Mamas (Mamoplastia Redutora) e Colocação de Prótese de Silicone.

  • Mamoplastia Redutora: Essa cirurgia é realizada por aquelas mulheres que possuem as mamas muito volumosas, que em diversas situações além do prejuízo estético e de auto-estima, provocam muitas dores nas costas e ombros, com prejuízo na qualidade de vida. A principal consequência para uma mulher que realiza esse tipo de cirurgia antes de engravidar é que, como nela são retirados Ductos Mamários que produzem e armazenam o Leite Materno, o Aleitamento Materno pode sim ser prejudicado. Não raramente a mulher não consegue amamentar por não produzir a quantidade de leite suficiente para o seu filho ou por encontrar maior dificuldade de sucção por parte do bebê. Por vezes o Aleitamento passa a ser complementado ou prematuramente suspenso. Obviamente isso não é regra e podemos sim ter sucesso na Amamentação, tudo dependerá de cada mulher.
  • Prótese de Silicone: Nesses casos o Aleitamento Materno não costuma ser prejudicado. Como o tecido mamário não é removido, a grande maioria das mulheres com próteses conseguem sim amamentar seus filhos normalmente. Geralmente esse tipo de cirurgia sofre poucas consequências pela gestação, mas o efeito estético pode ser não ser o mesmo ao final do ciclo gravídico-puerperal em virtude das alterações que a mama sofre, como aumento e posterior redução do volume. Dependendo de como a prótese é colocada, pode ser preciso um pouco mais de paciência na hora de ensinar os bebês a sugarem adequadamente.

Já com relação as cirurgias plásticas ABDOMINAIS, vejo também duas situações mais frequentes: Lipoaspiração e Abdominoplastia.

  • Lipoaspiração: Essa é a cirurgia mais comumente realizada no abdome pelas mulheres, e praticamente não temos problemas em engravidar após a sua realização. Se ficarem muitas fibroses (aderências) no abdome após a plástica, a mulher pode sentir um pouco mais de desconforto quando a barriga começar a crescer. O efeito estético conseguido pela cirurgia pode ser perdido pela gestação, principalmente se a mamãe ganhar muito peso. Mas, na maioria das vezes tudo segue normalmente nessas situações.
  • Abdominoplastia: Já nesses casos, a gestação pode ter alguns prejuízos. Para a mulher que engravida após ter realizado uma abdominoplastia o mais comum de vermos é um desconforto maior, podendo ser bem grande, quando o bebê começa a crescer e a barriga fica volumosa. Nesses casos as fibroses são mais extensas e doem com o estiramento que sofrem. A cicatriz nessas cirurgias costuma ser extensa e por vezes podem aumentar um pouco na largura. Já para os bebês, como o útero encontrará uma resistência contra o seu crescimento, nos piores cenários podemos ter uma restrição no seu crescimento, um prejuízo no volume do líquido amniótico e um risco levemente aumentado de um parto prematuro. Sendo assim, se for possível postergar essa cirurgia tanto melhor.

Bom meninas, sempre é bom reforçar que essas são idéias gerais, mas que cada caso tem que ser avaliado individualmente tanto pelo Médico Ginecologista como pelo Cirurgião Plástico.

Beijokas, Denise.

Veja também

Dra, como será o meu Parto?

Com grande frequência eu recebo a seguinte pergunta das minhas pacientes durante o acompanhamento de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *