Home / Saúde da Mulher / Sobre a Síndrome dos Ovários Policísticos.

Sobre a Síndrome dos Ovários Policísticos.

Olá meninas, tudo bem?

Hoje eu vim falar com vocês de uma doença ginecológica relativamente frequente e conhecida, a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP). Trata-se de uma doença relacionada a distúrbios na produção de hormônios, de causa não totalmente esclarecida.

SOP
SOP

O que me preocupa um pouco com relação a essa doença é o “Excesso de diagnóstico” que ela tem. Não raramente recebo no consultório mulheres que dizem: “Eu tomo anticoncepcional há anos pois tenho Ovários Policísticos”.  E aí questiono se elas tinham os sinais e sintomas da doença e muitas vezes NÃO, elas apenas tinham cistos nos ovários visualizados pelo ultrassom. E isso não é diagnóstico da doença!!! Então, tomem cuidado.

A Síndrome dos Ovários Policísticos apresenta sim uma imagem ultrassonográfica específica nos ovários, quando eles tornam-se pouco aumentados de volume e com múltiplas imagens císticas pequenas preferencialmente na periferia (cisto é toda formação com conteúdo líquido no interior, como se fosse uma “bexiguinha” preenchida por água). Mas isso é um dos aspectos da doença.

Além da alteração na morfologia dos ovários, eles tornam-se hipofuncionantes e a portadora tem dificuldade de ovulação. Com isso, o seu ciclo menstrual fica bastante irregular, com tendência a falhas menstruais prolongadas, de até meses. Ademais, a anovulação leva a dificuldade de engravidar (disse dificuldade e não impossibilidade, não se desesperem!!!).

Essa alteração funcional ovariana faz com que a mulher tenha uma produção dos hormônios androgênicos aumentada (hormônios esses semelhantes aos masculinos), e com isso é bastante frequente que ela apresente acne, aumento de pêlos e também sobrepeso.

Estudos mais recentes também relacionam a SOP a alteração pancreática na síntese da insulina, então a mulher com essa doença tem maior chance de desenvolver a Diabetes Mellitus, o que torna o problema ainda mais sério.

Na maioria das vezes os sintomas da doença já se manifestam ainda na adolescência, no início da vida reprodutiva da mulher. O tratamento deve ser instituído tão logo se faça o diagnóstico e o acompanhamento deve ser constante, com avaliação clínica, laboratorial e por imagem.

O tratamento mais frequente é realizado com uso de anticoncepcionais orais, mas medicamentos hipoglicemiantes podem ser usados também, além de indutores da ovulação caso ocorra dificuldade para engravidar. Isso sem mencionar cuidados gerais que são muito importantes, em especial dieta e atividade física regulares. A modalidade terapêutica deve ser definida com seu médico e nunca deve ser realizada por conta própria.

O meu maior conselho para quem tem esse diagnóstico ou que suspeite dele é agendar uma consulta com um ginecologista e iniciar o acompanhamento.

Beijokas, Denise.

 

 

 

Veja também

Tenho Corrimento a Vida Inteira!

Se você está achando engraçado o título deste post, saiba que essa é uma frase ...

4 Comentários

  1. Acabei de fazer uma ultra deu o seguinte resultado ovário direito de aspecto polimicrocistico e do lado esquerdo seu sugestivo de processo inflamatorio…

    Sai desesperada ao pegar o exame sou nova não tenho filhos, provavelmente só consiga marcar consulta pro mês que vêm…

    Poderia me dizer o que pode ser isso terei problemas para engravidar e essa inflamação =(

    Acompanho seu canal, e adoro continue vc é simpática humilde logo mais estara bombando…parabéns!

    • Sabina,
      Se você estiver com algum sintoma clínico como dor, febre, secreção vaginal, sugiro que você procure um Pronto Atendimento. Caso contrário, agende uma consulta no seu médico. Podemos ter infecções variadas nos órgãos pélvicos que precisam ser tratadas adequadamente.
      Muito obrigada pelo carinho! Espero ter ajudado.
      Um abraço, Denise

  2. Fiz exame de rotina e descobri que tenho ovários micropolicisticos,fiquei desesperada,pois sou nova e quero ser mãe.Fui em busca de uma ginecologista,comecei o tratamento com o medicamento Lydian,mas não me dei bem,então ela trocou para Duphaston.Já faço tratamento a mais de 6 meses. Eu repeti o exame e ainda continua o mesmo, além disso,no último mês engordei 8kg,fiquei com acnes,pele oleosa e minha barriga inchou demais,parece até que estou grávida.Por favor,me ajude o que devo fazer?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *