Home / Gestante / Entenda o que é Placenta Prévia.

Entenda o que é Placenta Prévia.

Fonte Foto: Fotolia. Placenta Prévia.
Fonte Foto: Fotolia. Placenta Prévia.

Olá meninas, tudo bem?

Hoje eu vim falar sobre uma situação que pode trazer dorzinha de cabeça para algumas mamães na gestação: a Placenta Prévia. Já ouviram falar sobre isso?

Essa é uma patologia da gestação onde a placenta se insere mais baixa do que deveria, ficando bem próxima ou sobre o Orifício Interno do Colo Uterino. Para vocês entenderem melhor, o colo uterino é a parte inferior do útero (pensa em uma pera de ponta cabeça; o pescoço da pera seria o equivalente ao colo uterino e o corpo da pera ao corpo uterino).

Pois bem, esse colo uterino tem 2 orifícios, o interno e o externo. Na placenta prévia, a placenta margeia ou recobre o orifício interno.

Podemos ter duas situações: a placenta baixa no início da gestação (até 20 semanas) ou no final da mesma (após 20 semanas).

É bastante comum termos a placenta inserida em uma posição mais baixa no início da gestação e, mesmo que isso provoque sangramentos, costuma ser menos preocupante pois com o crescimento do útero a tendência é que ela suba e se acomode em uma posição regular até o final da gestação.

Já na Placenta Prévia propriamente dita, ela se insere em uma posição anômala nos últimos meses da gestação e pode com isso trazer consequências. Ela pode ser de 3 tipos: pode apenas margear o orifício do colo uterino, pode recobri-lo parcialmente ou pode recobri-lo totalmente, situação essa menos favorável.

O principal sintoma que a gestante vai apresentar é o sangramento, que pode ser espontâneo ou após o coito. Pode ser leve ou muito intenso, provocando até mesmo anemia. Por vezes pode provocar dor tipo cólica.

É uma patologia sem causa definida, portanto sem ter como a gente prevenir. Sabe-se que é mais frequente em mulheres que já foram submetidas a procedimentos cirúrgicos no útero tais como cesarianas, retirada de miomas ou curetagem uterina. Também tem maior incidência em gestações múltiplas e em mulheres com mais de 35 anos de idade.

As principais consequências da Placenta Prévia são: necessidade de Parto Cesárea de Urgência por sangramento abundante, Parto Prematuro pelo mesmo motivo e Transfusão Sanguínea em anemias graves. Em situações de sangramento controlado, muitas vezes são necessários repouso absoluto e medidas para amadurecer o pulmão do bebê.

O diagnóstico geralmente é confirmado com exame de Ultrassonografia realizado após episódio de sangramento, ou mesmo na rotina. Nesses casos, recomendamos acompanhamento minucioso do Pré Natal e a suspensão de atividades físicas de impacto, de força e atividade sexual. E, infelizmente, dependendo da posição correta da placenta, o parto via vaginal pode ser contra-indicado.

Então meninas, em caso de sangramento ou caso seu exame de rotina evidencie esse problema, não demore a procurar seu médico e iniciar os cuidados precisos.

Beijokas, Denise.

 

 

Veja também

Dra, como será o meu Parto?

Com grande frequência eu recebo a seguinte pergunta das minhas pacientes durante o acompanhamento de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *