Home / Filhos / Primeira Consulta ao Dentista.

Primeira Consulta ao Dentista.

Olá meninas, tudo bem?

Hoje vim falar um pouco sobre a Saúde Bucal dos pequenos. Esse é um tema muuuito importante no meu ponto de vista, e talvez um pouco negligenciado por nós pais, que muitas vezes pensamos: “claro que eu sei cuidar dos dentes do meu filho, isso é natural” e por isso mesmo deixamos de leva-los a um especialista. Grande equívoco!

Mas também tive dúvidas quando pesquiso o tema, em especial sobre quando levar à criança a sua primeira consulta. Não tenho a pretensão de ter a resposta mais correta para essa questão, mas vim trazer para vocês a minha experiência.

Helena no Dentista.

Por recomendação do Pediatra dos meus filhos levei a Helena pela primeira vez ao dentista recentemente, assim que ela completou 2 anos de vida. Segundo ele esse seria um bom momento. No entanto já li que esse primeiro contato com o especialista deve ser ainda mais precoce, mesmo antes de iniciar a dentição, para que os pais já comecem a se apropriar de informações válidas sobre Prevenção e também façam o Diagnóstico Precoce de algum problema, até de mal formação. Sinceramente acho muito pertinente essa orientação, mas como nas consultas médicas sempre incluímos o tema “cuidados com a boca”, optei por seguir orientação do meu médico.

Nessa minha decisão também corroborou o fato de que a dentição da Helena foi relativamente tranquila, dentro do tempo esperado, da maneira que me pareceu ser normal, e não muito traumática – poucas vezes ela apresentou febre, dor excessiva, perda de apetite ou outras manifestações no crescimento de algum dente. Também nunca apresentou traumas ou lesões bucais.

Pois bem, eu confesso que mesmo julgando super importante essa consulta, tinha a ideia de que pouco ela iria me acrescentar sobre a boquinha e os dentes de minha filha. Nisso eu estava COMPLETAMENTE enganada! Saí da consulta com um monte de informações novas na minha cabeça – e me sentindo meio lerda por nunca ter pensado com muito afinco em algumas questões.

Achei tanta coisa bacana que resolvi compartilhar aqui com vocês:

  1. Primeiro ponto a se pensar é a Escolha do Profissional. De preferência para ODONTOPEDIATRAS, ou seja, profissionais especializados no atendimento de crianças. Acho que isso faz toda a diferença do mundo, desde a forma com a qual o profissional se dirige à criança, o ambiente preparado, a paciência para transmitir as informações e muito mais. Eu segui a indicação de uma amiga e achei uma Odontopediatra maravilhosa, que inclusive tem um site onde traz informações bem bacanas para nós e eu deixo o link aqui.
  2. Antes de falar dos dentes propriamente ditos, a dentista fez diversos questionamentos sobre Hábitos e Rotina da Helena, frisando ser importante que ela abandone o hábito de chupar os dedos até os 3 anos de vida. Me deu dicas de como manejar essa situação e avaliou a boca da minha filha como um todo, atenta a sua formação e seu desenvolvimento.
  3. Sobre os cuidados com a Higiene Bucal do seu filho, é importante que ela seja feita mesmo antes dos dentes aparecerem. Essa foi uma das orientações da dentista – em especial para o meu bebê que ainda não tem dentes – que eu já praticava desde sempre. Como já mencionei em um post aqui, eu usei nos meus 2 filhos umas toalhinhas umedecidas para limpeza da boca que comprei na gringa, que é própria para essa finalidade. Mas você pode limpar a boca do seu bebe com uma toalha fralda ou gaze umedecidas em água, bem de leve, apenas para tirar resíduos de leite ou alimentos, em especial ante de dormir.
  4. Assim que iniciar a dentição, crie o Hábito de Escovar os Dentes do seu filho 3 vezes ao dia. Nesse ponto eu confesso que pequei… Sempre fiz questão de escovar os dentes antes de dormir, mas não era rigorosa com as demais escovações. Erro meu. Ela me orientou a escovar pela manhã após o leite,  após o almoço e antes de dormir.
  5. Importante: se seu filho tem costume de tomar um leite a noite e dorme logo na sequencia, tome muito cuidado!!! É muito comum o desenvolvimento de Cáries justamente nesse período da Madrugada que ele fica sem escovar o dente. É fundamental que após a escovação de dentes noturna ele não coma nem beba nada – somente água.
  6. É importante que seu filho Curta o Momento da escovação de dentes, que queira fazer sozinho, que brinque com a escova e pasta e tudo mais. Mas é fundamental que após os pais ou responsáveis realizem uma escovação nos pequenos bem cuidadosa.
  7. É importante conhecer a Técnica adequada para escovar os dentes das crianças, contemplando todos os dentes e todas as faces de cada dente. Esse deve ser um processo cuidadoso, sem pressa, e com movimentos adequados para limpar sem agredir. Para isso a consulta presencial é indispensável.
  8. A escolha da Escova de Dentes também é importante, sempre procurando um produto de qualidade, com cerdas macias e tamanho apropriado para a idade da criança. Por recomendação dela eu comprei a escova Curaprox Kids e realmente nunca vi nenhuma tão macia assim (mas é carinha… vixe Maria!).
  9. Por fim, tinha muitas dúvidas sobre a Pasta de Dente ideal. Antigamente os dentistas eram contra o Flúor na pasta das crianças, hoje já é recomendado. Segundo a especialista, é preciso tomar cuidado com a quantidade do Flúor, lembrando que as crianças engolem a pasta pois não sabem bochechar e cuspir. Ela me recomendou que usasse pasta sem Flúor na maior parte do tempo, principalmente quando Helena faça a própria escovação, e que eu adicione o flúor no momento que eu escove seus dentes, em especial a noite, tomando cuidado para usar uma quantidade bem pequena do produto.
  10. Ah, ela também aplicou Flúor diretamente nos dentes da Helena e disse que esse processo deve ser repetido a cada 4-6 meses dependendo do caso.

Bom meninas, espero que essas dicas sejam muito úteis!!!

Beijokas, Denise

Veja também

Especial do Dia das Mães: Meu Segundo Parto.

Olá meninas, tudo bem? Vou começar o post de hoje com tudo: Feliz Dia das ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *