Home / Gestante / Êmese Gravídica

Êmese Gravídica

Olá meninas, tudo bem?

Mesmo que você não tenha entendido o tema do post de hoje pelo nome – Êmese – com certeza você sabe do que se trata: os enjoos e vômitos muito típicos dos meses iniciais da gestação.

Estima-se que até 55 % das mulheres sofrerão com esses sintomas na gestação, em graus variáveis. A Êmese é mais comum entre as 8ª e 12ª semanas, mas podem ocorrer já desde a 6ª semana e por vezes chegar até a 20ª. Há até que mencione náuseas durante os 9 meses gestacionais.

A principal causa desta alteração deve-se à elevação do hormônio HCG que garante a manutenção da gestação nos primeiros meses. No entanto, outros fatores, principalmente de ordem psicológica como uma gestação não planejada, podem estar associados ao problema.

Na maioria das vezes os sintomas são bastante desagradáveis, podem estar associados a perda de peso, mal estar geral, cansaço e indisposição. Mas costuma apresentar melhora com cuidados gerais e medicamentos por via oral.

Entretanto, em algumas raras situações, menos de 2% dos casos, os vômitos podem ser tão intensos a ponto de provocar desidratação e distúrbio hidroeletrolítico (perda de eletrólitos como sódio, potássio, cálcio), com necessidade de tratamento mais intensivo. Nesses casos é preciso internação hospitalar da paciente para hidratação, reposição dos eletrólitos e administração de medicamentos por via endovenosa.

Nas situações mais comuns, recomendamos cuidados com a alimentação como evitar alimentos muito gordurosos e condimentados, evitar grandes porções e evitar o jejum prolongado. A grávida deve comer a cada 3 horas, pequenas porções de alimentos leves. Em geral, alimentos secos como bolacha água e sal, ou ácidos como limão e abacaxi. Não force comer algo que não tenha vontade, pois isso pode aumentar o desconforto.

Nos casos em que somente os cuidados gerais não são suficientes, recomendamos conversar com seu médico durante o pré-natal e buscar tratamento medicamentoso.

A boa notícia é que passando as semanas iniciais, tudo tende a melhorar!

Beijokas, Denise.

 

gravidez

Veja também

Dra, como será o meu Parto?

Com grande frequência eu recebo a seguinte pergunta das minhas pacientes durante o acompanhamento de ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *