Home / Saúde da Mulher / Exames de Mama.

Exames de Mama.

Olá meninas, tudo bem?

Outubro é um mês muito importante para nós mulheres e para nós ginecologistas. É um mês que conseguimos conscientizar muitas mulheres da importância de cuidar da própria saúde e buscar alternativas de prevenção ou diagnóstico precoce das doenças. É um mês ROSA.

Exames para as Mamas.
Exames para as Mamas.

O Câncer de Mama, principal foco deste mês é uma doença muito frequente hoje em dia e que geralmente traz consequências negativas, físicas ou psíquicas, mesmo quando consegue ser curado. Mas, o que mais nos preocupa é o alto índice de diagnósticos tardios que ainda enfrentamos e, diagnóstico tardio representa cirurgias mais agressivas, tratamentos mais expressivos e perda da vida com maior frequência, justamente tudo que tentamos evitar ao máximo.

Para evitar o temível diagnóstico tardio temos que recorrer às práticas disponíveis de investigação, e é sobre isso que vim falar hoje pra vocês.

O ponto de partida deve sempre ser o Auto Exame das Mamas. Para saber mais sobre isso leia esse post. Notando alguma alteração procure rapidamente o seu médico. Caso não note nenhuma alteração, não pense que está livre não,  programe-se para fazer uma consulta médica 1 vez ao ano, independente da sua idade ou histórico familiar.

Como métodos diagnósticos o ginecologista pode lançar mão de alguns exames:

  1. Exame Clínico: consiste na avaliação das mamas feita durante a própria consulta, com técnica semelhante à do auto-exame, mas feita pelo médico. Avaliamos características visuais das mamas pela inspeção, fazemos a palpação das mamas e axilas em busca de alterações e por fim a expressão de supostas secreções. Esse procedimento deve ser anual.
  2. Ultrassom das Mamas: o exame de ultrassom é bastante interessante pois trata-se de um exame fácil, indolor, rápido, que avalia muito bem lesões sólidas ou císticas, nos fornecendo informações precisas sobre localização e características. Trata-se de um exame muito bom para mamas jovens e densas. A periodicidade dele depende de alguns fatores sendo portanto muito individualizada.
  3. Mamografia: é o principal exame na luta contra a doença pois, diferentemente do ultrassom, consegue detectar lesões bem pequenas e não palpáveis como calcificações. Tem maior sensibilidade na avaliação de mamas mais maduras e com mais gordura. Em geral solicitamos o primeiro exame aos 40 anos e repetimos anualmente, mas esse esquema pode mudar dependendo do quadro da mulher, como risco familiar da doença ou alterações em exames anteriores.
  4. Ressonância Nuclear Magnética: não é considerado um exame de rotina nessa prática, mas pode ser muito interessante em casos de dúvidas diagnósticas ou em pacientes com prótese mamária.
  5. Biópsia e avaliação Anátomo Patológica: trata-se de um exame invasivo indicado quando os demais exames evidenciam alguma lesão suspeita é se faz necessário confirmar do que se trata. Existem 2 tipos principais de biópsia, dependendo do tipo de agulha usada, sendo que para guiar o local preciso da biópsia podemos usar o ultrassom ou a mamografia durante o exame.

Bom, com todas essas alternativas disponíveis podemos fazer diagnósticos precisos e precoces. Só não deixem pra procurar o médico tarde demais…

Beijokas, Denise.

Veja também

Tenho Corrimento a Vida Inteira!

Se você está achando engraçado o título deste post, saiba que essa é uma frase ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *